Vá em paz, Enciclopédia

nilton santos1

Nilton Santos era admirado por todos que o conheceram, por sua qualidade dentro de campo e a humildade fora dele (crédito: Divulgação – Botafogo)

 

O futebol brasileiro perde um de seus grandes mestres, dentro e fora de campo. Com a bola no pé, Nilton Santos era seguro, habilidoso e mostrava uma tranquilidade de dar inveja aos atacantes. Podia muito bem jogar na frente, posição onde ele atuava nas peladas. Mas seu forte mesmo era pela lateral-esquerda, onde foi reconhecido como o melhor de todos os tempos no futebol brasileiro. No final da carreira, atuou como zagueiro.

Nilton Santos tinha 88 anos e sofria do mal de Alzheimer. “Há alguns meses fui visitá-lo e ele não me reconheceu. Fiquei muito pesaroso. Ele era um grande amigo, formamos juntos, eu ele e Castilho, a Fugap (Fundação Garantia do Atleta Profissional) do Rio de Janeiro. Ele foi muito mais do que um ótimo jogador”, lembra Procópio Cardoso, ex-jogador Cruzeiro e Fluminense. Procópio atuou ao lado de Nilton Santos na seleção carioca na década de 1960.

A ‘Enciclopédia’, como Nilton era chamado, disputou quatro Copas. Depois de nem entrar em campo na Copa de 1950, ele estreou no Mundial seguinte, antes de conquistar o bi em 1958 e 1962. Foi neste último onde um de seus lances ficou marcado na lembrança de muitas pessoas. Depois de cometer pênalti no ponta Collar, da Espanha, Nilton aproveitou a distração do árbitro para dar um passo à frente e fazer com que a falta fosse marcada fora da área, livrando a seleção de um perigo de gol.

O apelido veio pela enorme capacidade com a bola nos pés. “Ele saía para o jogo com uma maestria, era diferenciado. Sabia muito e mostrava isso com facilidade. Sua marcação era precisa, foi um jogador inesquecível”, garante Procópio, que tinha uma admiração ainda maior pelo ex-companheiro por ser botafoguense de coração.

O ex-zagueiro não esconde a felicidade por ter compartilhado bons momentos com Nilton Santos. “Ele era elegante para jogar e no trato com as pessoas. Era gentil ao extremo, um cavalheiro”, elogia. Procópio lembra de uma situação especial. Antes de um jogo entre Flamengo e Fluminense, Nilton Santos fez questão de entrar em campo, antes da partida, para desejar boa sorte ao amigo.

Sua habilidade aparecia nas duas pernas e na coragem. “Naquela época, não tinha essa de lateral atacar, a função era restrita à marcação. Mas ele tinha muita qualidade e fez bom proveito disso. Foi um dos primeiros laterais a marcar gols, por clubes e seleção”, lembra Jair Bala, ao Bola no Barbante. Ao todo, Nilton marcou 11 tentos, número alto para o período. “Ele driblava atacantes dentro da área e dispensava comentários na parte técnica. Como pessoa, era extraordinário. Tranquilo, sério e palhaço ao mesmo tempo”, diverte-se Bala, que atuou com Nilton no Botafogo nos anos de 1962 e 1963.

Capitão do time, Nilton Santos contribuiu com o time também fora das quatro linhas. “Ele era o responsável por tomar conta do grupo na concentração quando o técnico se ausentava. Além disso, ele exerceu uma influência muito grande sobre o Garrincha. Ele ajudou o Mané em vários aspectos”, mostra Jair Bala.

A relação com Garrincha começou no primeiro treino do ‘anjo das pernas tortas’ em General Severiano. O atacante não teve dificuldades para driblar Nilton Santos, que pediu que Garrincha virasse titular para não enfrentá-lo novamente nos treinos.

“Sempre tentei imitá-lo no aspecto técnico, mas nunca consegui. Já esperávamos por isso, ele vinha sofrendo muito. Agora, ele vai descansar e jogar no time de cima”, lamenta Procópio.

 

 

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s