Referência da modalidade, BH recebe Campeonato Brasileiro de Tiro com Arco

tiro

Daniel Xavier foi o único representante do Brasil nas Olimpíadas de Londres (crédito: Fernanda Carvalho)

Belo Horizonte, uma das referências no tiro com arco nacional, é a sede do Campeonato Brasileiro da modalidade, que começou hoje, com treinos livres e vai até sábado, na PUC Minas, no bairro Coração Eucarístico. Ao todo serão 175 competidores de 11 estados. “O torneio, certamente, trará mais visibilidade ao esporte e também pode motivar muita gente a começar a praticar. Estamos contentes em ser a sede, até pelo fato da Federação Mineira de Tiro com Arco ter completado, em julho, seu 40º aniversário”, comemora José Maurício Xavier, presidente da entidade.

A longa experiência de José Maurício no tiro com arco motivou o filho Daniel, de 31 anos, há 20 praticando o esporte. “Comecei sem grandes ambições, mas fui tomando gosto pela coisa. Minas Gerais é um dos Estados que mais forma atletas de qualidade, isso acontece há muitos anos. Claro que a qualidade dos competidores peso, mas o trabalho e a organização da federação são fundamentais para esse dado histórico”, comenta Daniel, único representante do Brasil nas Olimpíadas de Londres, no ano passado. A 23ª posição foi muito comemorada. “Foi um ótimo resultado, até por ter sido minha primeira participação em Jogos Olímpicos. Busquei essa vaga durante um bom tempo e, finalmente, a conquistei, logo em meu primeiro ano de profissional”, lembra o arqueiro.

Sua evolução e o bom resultado tiveram grande influência do trabalho realizado pela Confederação Brasileira de Tiro com Arco, que mantém um centro de treinamento em Campinas (SP). O programa que é realizado possibilitou que Daniel se dedicasse, exclusivamente, ao esporte que faz parte de sua vida há duas décadas.

“Pude focar totalmente no tiro com arco. Até então, eu dividia as atenções com a profissão de veterinário. A evolução foi nítida e nossa expectativa é muito boa para os próximos anos”, comenta, deixando claro que o foco maior está nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. “Temos chances de conseguir uma medalha, mas sabemos que, no esporte, existem fatores incontroláveis. Os resultados de agora são nos preocupam tanto como a próxima edição dos Jogos Olímpicos”, admite.

O tiro com arco é um esporte de alta precisão, onde os arqueiros precisam acertar alvos a uma distância de até 90 metros. “O equilíbrio é fundamental. Não se pode tremer. Qualquer desvio a 90 metros faz uma grande diferença”, lembra José Maurício.

Ele deixa claro que, ao contrário do que muitos pensam, não é necessário um alto investimento para iniciar no tiro com arco. “É possível iniciantes comprarem equipamentos por R$ 300 reais. Mas um atleta de elite costuma investir até US$ 2.000, é outra realidade”, comenta.

A Federação Mineira de Arco e Flecha mantém uma escola no Mineirinho. Durante a competição, interessados poderão ter as primeiras aulas no local do
Campeonato Brasileiro.

 

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s