Defensor do Sada, líbero Kachel é o único da posição na seleção brasileira sub-23

 

kachel- Alexandre Arruda-CBV2

Reserva no Sada, Kachel teve que buscar suas próprias motivações para continuar dedicado nos treinos em seu clube (crédito: Alexandre Arruda – CBV)

A última semana de treinos no Aryzão, o Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema (RJ), é significativa para a seleção brasileira sub-23 masculina de vôlei. Além de, a partir da próxima semana já trabalhar no ginásio Sabiazinho, onde vai disputar o Mundial da categoria, em Uberlândia, a partir do dia 6 de outubro, a equipe será definida em breve. Quatro cortes ainda serão anunciados pelo técnico Rubinho no grupo que conta com 16 jogadores.

Neste momento, a ansiedade é dobrada. Os jovens jogadores já estão com a expectativa cada vez mais alta pela proximidade da competição e, também, pela tão desejada notícia sobre a permanência na equipe. Porém, um deles não passa por esse momento. O líbero Guilherme Kachel, de 22 anos, é o único na sua posição treinando com o grupo e tem uma certeza: estará na primeira edição do Mundial.

“Estou na mesma situação do Júlio César, goleiro da seleção de futebol, mas espero que eu não me machuque”, brincou o líbero, lembrando a convocação anunciada previamente pelo técnico Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo de 2014.

Kachel sabe que ser o único na posição é sinônimo de responsabilidade. “Não houve disputa pela vaga, já que só eu vim para os treinamentos. Ser o único líbero aqui dá um pouco mais de tranquilidade para trabalhar porque não tem o peso do corte, mas, por outro lado, é uma responsabilidade muito maior. Tenho que assumir o comando e a liderança no fundo de quadra”, destacou.

A confiança depositada pelo técnico Rubinho é recebida com orgulho pelo jovem jogador. “Acredito que isso aconteceu por eu já estar na equipe profissional do Sada Cruzeiro, apesar de ser reserva, há um bom tempo. Adquiri uma bagagem grande no clube e, também, no Mundial juvenil de 2011. Ganhei essa oportunidade e responsabilidade e agradeço muito a confiança do Rubinho. Espero corresponder no Mundial”, disse Kachel.

E o técnico também conta com isso. “O Kachel foi o líbero do Mundial anterior ao que teve esse ano, é um atleta que tem boa condição e tem tudo para seguir adiante nesse trabalho. Na adulta, temos dois, o Mário Jr. e o Alan, e queremos mais um líbero jovem nesse grupo. Espero que o Kachel vá bem, corresponda a tudo que esperamos dele e prossiga nesse bom caminho”, disse Rubinho.

O treinador sabe que esses são dias um pouco mais difíceis, mas garante que os garotos sabem lidar com a situação. “Estamos com 16 jogadores e vamos com 15 para Uberlândia. Lá, vamos reduzir esse grupo para 12, que é o número de inscritos no Mundial. Acredito que esse momento é delicado, sim, mas que essa seleção sub-23 já é um braço da principal. É diferente da base. Eles sabem que é importante estar aqui nesse grupo, pois estão mais próximos da equipe adulta”, destacou Rubinho.

Esforço do dia-a-dia recompensado

Mesmo sendo reserva no Sada Cruzeiro, o líbero Kachel teve seu trabalho reconhecido ao ser convocado para a seleção brasileira sub-23, que irá disputar, entre 6 e 13 de outubro, a primeira edição do Mundial da categoria. Não bastando o fato de ter sido chamado, Kachel tem a garantia de titularidade no time do técnico Rubinho, pelo fato de ser o único da posição no elenco.

“Estou na mesma situação do Júlio César, goleiro da seleção de futebol, mas espero que eu não me machuque”, descontrai o defensor, apontando a única razão que poderia tirar a vaga de suas mãos.

Mesmo não jogando com a frequência que gostaria, Kachel aponta fatores que devem ter pesado para sua escolha. Estar presente no elenco adulto de um time considerado um dos mais vitoriosos do país certamente contribuiu para a confiança de Rubinho.

“Estar na equipe profissional do Sada Cruzeiro, mesmo que na reserva, há um bom tempo, ajudou. Consegui adquirir uma bagagem grande no clube e, também, no Mundial juvenil de 2011. Ganhei essa oportunidade e assumo a responsabilidade. Agradeço muito a confiança do Rubinho. Espero corresponder no Mundial”, mostra o jogador, natural de Curitiba, que tenta incomodar, como pode, Serginho, o dono da posição no Sada Cruzeiro. A guerra, a eficiência e a experiência do concorrente são adversários permanentes de Kachel no time de Marcelo Mendez.

Mesmo assim, sua dedicação a cada treino e a motivação que ele teve que construir para si próprio surtiram efeito e mostram que todo o trabalho sério merece recompensas.

Com 16 atletas sob o seu comando, o técnico Rubinho fará um corte antes da viagem para o Triângulo Mineiro e mais três quando lá chegar. “Acredito que esse momento é delicado, mas que essa seleção sub-23 já é um braço da principal. É diferente da base. Eles sabem que é importante estar aqui nesse grupo, pois estão mais próximos da equipe adulta”, comenta Rubinho.

Futuro do jogador é projetado por técnico

Ciente da qualidade de Kachel, Rubinho projeta a presença do jogador na seleção brasileira. A oportunidade no Mundial sub-23 e a presença ao lados dos integrantes do elenco adulto pode e deve ajudar muito para sua evolução, tanto no clube, como na própria seleção.

“O Kachel foi o líbero do Mundial anterior ao que teve esse ano. Ele é um atleta que tem boa condição e tem tudo para seguir adiante nesse trabalho. Na adulta, temos dois, o Mário Jr. e o Alan, e queremos mais um líbero jovem nesse grupo. Espero que o Kachel vá bem, corresponda a tudo que esperamos dele e prossiga nesse bom caminho”, indica.

Enquanto alguns jogadores sofrem com a possibilidade de corte, Kachel está tranquilo, por saber que sua vaga não poderá ser tomada. Mas mesmo ciente, é preciso estar atento para os desafios que virão.

“Ser o único líbero dá um pouco mais de tranquilidade para trabalhar porque não tem o peso do corte, mas, por outro lado, é uma responsabilidade muito maior. Tenho que assumir o comando e a liderança no fundo de quadra”, garante.

 

 

 

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s