História de vida em cima de uma bicicleta

lima

Carlos Ribeiro saiu de casa sem rumo e voltou sabendo a ler e escrever (crédito: Rodrigo Lima)

A realização de um sonho muitas vezes deixa claro os méritos de quem o conquistou. No caso de Carlos Ribeiro, também conhecido como ‘Ciclista Apaixonado’, a persistência e a força do destino foram preponderantes para que ele aprendesse a ler e a escrever. A alcunha veio da paixão pela companheira de trabalho, que também serve como meio de transporte nas viagens que faz pelo Brasil afora. “Estava meio perdido na vida, sem um rumo. Decidi, com a roupa do corpo, sair de casa com a bicicleta com essa vontade de aprender a ler e a escrever. Em cada cidade que eu ia, pedia esmola e contava com ajuda de algumas pessoas, que me abrigavam. Ficava muito tempo sozinho e sempre que podia, rabiscava alguma coisa no papel. Foram três anos de muito esforço para deixar de ser analfabeto”, comenta o ex-pedreiro da cidade paulista de Rincão, sem nenhuma vergonha de contar várias de suas passagens, como noites mal dormidas na beira de estrada e banhos em postos de gasolina. “O que eu mais queria era buscar conhecimento. Eu era magro, comia mal e ganhava uma mixaria”, lembra.

No último mês, ele esteve em Belo Horizonte, pode onde passou rapidamente, antes de continuar sua interminável viagem. A cada três ou quatro meses, Ribeiro volta para casa antes de retomar seus ‘passeios’ pelo país.

Quando saiu de casa, Carlos Ribeiro não tinha algo planejado e definido. “Não tinha a menor noção que ia fazer uma viagem longa. Saí rumo à Goiás, mas nem imaginava que ia conhecer o Brasil inteiro. Queria mesmo era buscar uma mudança radical de vida, tanto na parte financeira como física. Saí de casa muito magro, me alimentava mal e em cada lugar, ganhava roupas e calçados”, recorda.

A experiência de vida foi única e as lições servem muito mais para quem fica sabendo de sua história do que para o próprio ciclista. “Sou um cara privilegiado, abençoado por Deus. Agradeço todos os dias pela oportunidade de conhecer vários lugares e pessoas, ter um contato direto com a natureza no dia a dia. Sempre que posso, procuro incentivar as pessoas a correrem atrás de seus sonhos, como eu fiz. Muitos têm tudo dentro de casa, mas não dão valor”, destaca Ribeiro, que já conheceu pessoalmente celebridades como Ana Hickman e Neymar. No pen-drive que carrega consigo, as provas dos encontros. Ao todo, são mais de quatro mil registros.

As dificuldades nos nove anos de estrada são inúmeras e inesquecíveis. “O que me ajudou muito foi a força psicológica. Graças a Deus, essa parte minha é muito forte e foi fundamental para que eu não pensasse em desistir em momento algum”. Ribeiro já percorreu mais de 10 mil km, indo do Oiapoque ao Chuí duas vezes, mostrando uma realização de poucas pessoas.

Casado há quatro anos e pai de uma filha de um ano e sete meses, Carlos Ribeiro começou sua trajetória bem antes de conhecer a esposa Rejane. “Quando a gente se conheceu, ele deixou bem claro sobre sua profissão e as viagens. Eu aceitei, mas fico preocupada, peço para ele evitar de andar à noite, principalmente”, comenta Rejane, que mostra muito orgulho do marido, mesmo não tendo vivenciado o começo de tudo. “Ele é esforçado demais, quando quer uma coisa vai atrás mesmo, não desiste”, elogia.

Esforço de muitas pedaladas foi recompensado

De forma inesperada, mas merecida, a força de vontade de Carlos Ribeiro foi premiada. Quando passava por um posto de gasolina na cidade de Limeira-SP, ele se deparou com Carlos Wizard, dono da escola de idiomas que leva seu sobrenome. “Contei minha história de vida para ele, que ficou bastante entusiasmado e deixou um telefone. Entrei em contato e me foi oferecido um patrocínio. Desde então, ganho um salarío e eles me ajudam bastante, pagando hospedagem e as passagens quando volto para casa”, comemora Ribeiro, que estampa a logomarca da escola de idiomas em suas viagens.

“Certamente o retorno existe, pois por onde o ciclista passa ele carrega estampado no peito a marca Wizard que recebe ampla cobertura na mídia local e também dá acesso as autoridades educacionais, esportivas e governamentais de cada região. Porém, o mais importante é ver como sua trajetória inspira outros jovens a se dedicarem na busca de uma causa pessoal”, destaca Carlos Wizard, que não quis deixar passar uma oportunidade única de ajudar um indivíduo exemplar. “A Wizard possui um respeito muito grande a todo indivíduo que busca a própria superação. Carlos Ribeiro é um grande exemplo para jovens e adultos. A força de vontade dele em definir um objetivo e em acreditar que é possível alcançá-lo transformou seu desejo em realidade. Quando se pensa positivo, se tem determinação, disciplina e força de vontade, tudo é possível”, afirma o dono da escola.

Em muitas cidades que passa, Ribeiro dá palestras em escolas e empresas, mostrando o valor da força de vontade e do poder de superação, deixando claro que todos podem conquistar seus sonhos, independentemente de seu tamanho.

Bicicletas são companheiras passageiras

Com tantos quilômetros pedalados pelo Brasil afora, era de se esperar que as bicicletas utilizadas pelo ‘ciclista apaixonado’ não durassem muito.

A primeira companheira de trabalho não suportou muito tempo. “A caixa central não aguentou”, lamenta. Até aqui, muitas bicicletas já foram usadas, mas a medida que o tempo passava, a qualidade de cada um melhorava, afim de suportar as incansáveis horas de pedal e muitas subidas das estradas brasileiras

Até aqui, mais de 2.600 cidades já foram visitadas. “Em cada uma, tento pegar uma bandeira que comprove a minha passagem. Até aqui, são 1.500. Quero fazer mosaico gigante e estampá-la no gramado do Maracanã na final da copa de 2014”, relata, deixando claro mais um de seus sonhos. Para quem duvida, é bom esperar para ver. A força de vontade e a concretização dos sonhos já alcançados impressionam e fazem de Carlos Ribeiro um indivíduo de coragem, sempre disposto a mostrar sua determinação.

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s