Vitória histórica para o basquete brasileiro

Consistência na defesa fez a diferença para o Brasil (Crédito: Agência EFE)

O Brasil fez ontem, pelo Pré-Olímpico de Basquete, sua melhor partida. E foi justamente contra o maior e mais temido rival, a Argentina.

Os donos da casa ainda são os favoritos para ganhar a competição que acontece em seus domínios, na cidade de Mar del Plata. Mas a vitória verde-amarela por 73 a 71 vai ficar marcada na memória de quem viu ao vivo ou pela televisão.

O Brasil já estava classificado, depois da vitória sobre o Panamá. Mas tinha boas chances de encarar a Argentina nas semi-final. Uma derrota nesta fase, provavelmente contra a própria Argentina deixaria a vaga para Londres 2012 um pouco mais distante. Teríamos que disputar o Pré-Olímpico Mundial, que acontece ano que vem.

Com a vitória, as chances de encarar os donos da casa na próxima fase são pequenas. Um adversário menos poderoso deve ser o desafio da semi-final, aumentando as chances de classificação para a final e para as Olimpíadas, já que campeão e vice se classificam.

O Brasil não se intimidou e impôs uma defesa forte e sólida, que dificultou bastante o trabalho de Scola e companhia. O aproveitamento dos ataques poderia ter sido melhor, muitos erros aconteceram na parte ofensiva. Fruto, também, de uma defesa bem aplicada, dos dois lados.

A equipe de Rubén Magnano esteve em um dia iluminado. O pivô Rafael, ainda desconhecido por muitos, foi um monstro. Marcou bem o pivô Scola, principal arma argentina, e anotou 19 pontos, mostrando que se trata de uma nova e bem-vinda revelação do basquete brasileiro, que nos últimos anos custava a dar alegria para a torcida. A última vitória em uma competição importante aconteceu em 1995, na geração de Oscar Schmidt.

A vitória de ontem mostrou para muitos que o basquete brasileiro ainda pode nos encher de orgulho. Mesmo sem algumas peças que atuam na NBA (Varejão, Nenê e Leandrinho), o Brasil fez bonito e ganha moral, não só para o restante da competição, como para o próximos desafios que estão por vir.

O que não se pode, agora, é perder o rumo. Esta vitória vai ficar na memória de muitos, que agora acreditam ainda mais nessa nova geração. Que seja o primeiro triunfo histórico de muitos que ainda estão por vir. Deixaram os brasileiros com gosto de quero mais. E pode ter certeza que muito mais está para vir.

 

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s