A meninada mostra a cara no time de Mano Menezes

Neymar foi o destaque da partida com dois gols. Com a presença de Ganso, o Brasil promete ainda mais.

O Brasil venceu a Escócia por 2 a 0. O triunfo veio, em grande parte, pela competência de Neymar, que fez os dois gols da equipe. No primeiro, uma bola bem colocada no canto do goleiro e no segundo, converteu pênalti sofrido por ele mesmo.

Diante de um adversário que faz muitas faltas e se defende bem, o time de Mano Menezes teve dificuldades para criar situações de gol. A bola aérea com Leandro Damião era uma das opções. O jogador do Inter, em sua estreia, apareceu somente neste fundamento, que o faz ser o artilheiro da equipe gaúcha o momento.

O Brasil não teve muitos problemas na defesa, que começa a mostrar algumas mudanças importantes. Júlio César voltou à meta. Lúcio retornou à equipe titular. Na minha opinião, ele tem vaga garantida por ali. Thiago Silva e David Luiz terão que brigar pela outra vaga. De qualquer forma, estamos bem servidos de zagueiros.

Nas lateral esquerda, Marcelo teria a oportunidade de entrar jogando. Mas uma lesão na costela fez André Santos ser o titular. O jogador do Real Madrid vem jogando bem e merece uma chance entre os onze, que deve chegar em breve. Santos me parece um bom reserva. Não vejo muitos nomes para ocupar a reserva da seleção. A confiança de Mano Menezes o ex-corinthiano já tem.

Pela direita, Daniel Alves é o titular. Maicon é uma baita sombra para Daniel, que renovou com o Barcelona até 2015. A briga por ali é mais acirrada.

No meio campo, volantes que marcam e saem para o jogo com muita facilidade aparecem tanto no time titular (Lucas, Ramires e Elano), como no time reserva (Sandro e Henrique). Há quanto tempo gostaríamos de ver este setor com qualidade para criar e desarmar? Nada de Émerson e outros jogadores do estilo, que se destacam por combater e fazer faltas.

Na criação, Jádson teve sua oportunidade, mas pouco fez. Renato Augusto também foi titular contra a França, mas também não se viu muito. A posição parece estar guardada para Ganso.

A novidade ficou por conta do jovem são-paulino Lucas, que não sentiu o peso da camisa e entrou muito bem. Este deve ter outras oportunidades com Mano. O garoto parece não se incomodar em estar entre grandes nomes do futebol mundial. Mostra seu futebol e isso basta.

No ataque, Neymar tem lugar garantido e um camisa 9 ainda está sendo procurado. Pato parece ser o preferido do treinador. Seria ele mesmo o atacante ideal para o Brasil?

De qualquer forma,  a meninada parece tomar conta do time titular, que antes tinha nos jovens boas opções no banco de reservas. Hoje, eles mostram ter condições de atuar entre os onze e corresponder à altura das expectativas.

Apesar do time de Mano ainda não ter mostrado o futebol que esperamos, acredito que a espinha dorsal da equipe está quase definida. Uma ou outra posição ainda carecem de mais testes.

A evolução tende a aparecer, principalmente na Copa América, quando uma sequência de treinos e jogos poderá permitir um futebol vistoso e eficiente por parte dos comandados de Mano Menezes.

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s