Um bico no racismo!

Eto´o é alvo constante de ofensas racistas

Mesmo nos tempos atuais, atitudes medievais continuam presentes no futebol mundial. E logo em países de primeiro mundo.

Ontem, foi a vez (mais uma) do atacante italiano Mario Balotelli sofrer com ofensas racistas, proferidas pela torcida italiana, em jogo disputada na Áustria, contra a Romênia.

O técnico da Azurra, Cesare Prandelli, se revoltou e cobrou algum tipo de punição sobre os protestos. Balotelli era alvo constante de ofensas racistas quando atuava pela Inter de Milão. Hoje, veste as cores do Manchester City.

Casos como este já aconteceram várias vezes com africanos e latinos na Alemanha e Rússia, por exemplo. Virou rotina. Samuel Eto´o chegou a comemorar alguns tentos imitando um macaco, como forma de protesto. Quando atuava pelo Barcelona, o camaronês tentou abandonar uma partida, depois de vários insultos. Foi convendido por companheiros de time e também do adversário a permanecer em campo.

Faixas já foram vistas em estádios com desenhos de bananas e primatas.O brasileiro Grafite também já foi alvo de várias ofensas no país bávaro.

o brasileiro Grafite é outro que já sofreu diversos insultos racistas

Na época de Pelé, o Rei calou os argentinos torcedores do Boca, que tentavam desestabilizá-lo chamando-o de ‘macaquito’. As ofensas só serviram para fazer o ‘crioulo’ jogar mais ainda. Racismo em qualquer época é inadmissível, mas nos dias atuais é revoltante.

Cada um tem sua cabeça e opinião. Imbecis existem por todos os lados. No entanto, algumas punições devem ser tomadas, na tentativa de minimizar os insultos. Multas e jogos com estádios sem torcida são algumas providências que já foram tomadas.

Mas parecem não ser suficientes. Quem sabe identificando um ou mais autores dos gritos ofensivos e punindo-os, deixando-os longe dos estádios durante determinado período.

Outra opção, mais enérgica, seria deixar a equipe ou seleção de fora de competições por alguns meses.

A atitude pode partir tanto por parte de clubes, federações, como da própria FIFA. O uso de câmeras pode ser benéfico e pontual para identificação dos protestantes.

Somente adotando medidas mais drásticas, é que poderemos ver tais casos diminuírem. Porque os racistas preconceituosos vão continuar existindo, mesmo em uma época tão distante dos primórdios.

Mario Balotelli tem pouca idade, mas já presenciou diversos insultos pela cor da sua pele

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s