MMA Brasil Fight 2

crédito: Hugo Resende

crédito: Hugo Resende

Mais uma vez estive presente no Brasil Fight MMA, que rolou em BH no último final de semana. A primeira vez foi marcante e a segunda comprovou a força que o esporte tem na capital mineira.

Apesar da maioria dos competidores ter no jiu-jitsu sua base e origem, foi um lutador de kickboxing que mais me impressionou. Thiago Michel fez seu adversário sofrer. Com chutes bastante altos e certeiros, ele desestabilizou o oponente, que babou sangue, literalmente. Soladas e pontapés encaixados deram-lhe a vitória. Em poucos lutadores que tive a oportunidade de ver, percebi a essência de uma arte macial diferente do jiu-jitsu tão presente. Claro que vários lutadores são especialistas em mais de uma arte, mas Thiago mostrou a todo momento que pode-se vencer uma luta de forma convincente, sem ir para o chão.

Ao som dos gritos dos técnicos, os lutadores procuravam não perder a concentração e fazer seu melhor. Antes das ‘batalhas’, muito funk para embalar a torcida e cara feia dos dois lados. “Vamos magoar”, foi um dos pedidos que mais chamou minha atenção.

Muita provocação e a tentativa de mostrar o máximo de confiança não podiam ficar de fora. No final de cada luta, o octógano era limpado, tirando manchas de sangue e resquícios do combate recém-finalizado.

Outro lutador que chamou atenção foi Marcelo Oliveira, do Rio de Janeiro. Diferenciando-se dos outros lutadores por estar bem acima do peso, o carioca não teve chances e perdeu para Joaquim Mamute, por finalização. Deu pena ver Marcelo não suportar a pressão e ser ‘obrigado’ a bater três vezes, desistindo da luta.

crédito: Hugo Resende

Marcelão estava com o físico bem diferente dos demais competidores (crédito: Hugo Resende)

No final, Minas venceu o desafio e descontou a derrota da primeira edição. O sucesso do evento foi, mais uma vez, comprovado. A terceira edição promete mais ainda. Para quem não foi, fica a dica de uma competição memorável.

Anúncios

Sobre Daniel Ottoni

Desde 2011, repórter de esportes especializados do jornal O Tempo, de Belo Horizonte. Fale comigo no d.ottoni@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s